|RESENHA| Princesa de Papel

Oi, Herdeiros! 

Princesa de Papel é o primeiro livro da série The Royals e eu recebi em parceria com a Editora Planeta de Livros. 
Confesso que essa capa linda e tantas críticas positivas e negativas me chamaram atenção para essa série e fui logo solicitando para a editora. 


O livro conta a história de Ella, uma adolescente de 17 anos, órfã e sem nenhuma estabilidade financeira. Para se sustentar e tentar ir pra faculdade ela faz stripper, profissão que herdou da mãe.

Até que um dia, Ella é achada por Callum, seu susposto tutor. Ele a carrega para sua mansão e faz uma proposta para ela. Ella nunca teve uma oportunidade de viver em padrões sociais tão altos e no luxo, então, aceita as condições propostas por Callum. Porém, apesar da nova condição de vida na mansão Royals, os filhos de Callum estão dispostos a infernizar a vida dela.

A história é um New Adult e é narrada em primeira pessoa por Ella. A leitura é bem fácil e fluída. As escritoras escrevem muito bem, não há dúvidas disso.

Ella é uma adolescente que sofre muito. Tanto quando está tentando sobreviver sendo stripper quanto na mansão do seu tutor.

Os cinco irmãos Royals são verdadeiros reis na escola e fazem da vida de Ella um inferno. Reed é o pior de todos. Ele nutre um ódio e desprezo por Ella por todo o enredo do livro. O motivo? Não encontrei nenhum plausível. E adivinha por quem Ella se apaixona? Pois é. Os outros irmãos são menos piores, mas não deixam de ser tão babacas e problemáticos. Eles tentam do começo ao fim levar Ella para cama - sem exageros.

Callum é um pai omisso, que banca todas as irresponsabilidades e atrocidades dos filhos com a sua fortuna. Não consegue manter um relacionamento afetivo com nenhum deles e, pra piorar, se afoga na bebida. 

Como podemos ver a família Royals é bem problemática e Ella, além de enfrentar todos os seus problemas, tem que lidar com essa família destruída. 

A gente percebe que Ella não tem amor próprio nenhum, e não é só por se apaixonar por um cara que a humilha e a xinga o tempo todo, mas por todas as situações que vão rolando durante o enredo do livro.


No meu ponto de vista, não há romance nenhum nesse livro. Ella é o tempo todo xingava, humilhada e tratada como uma qualquer - um verdadeiro abuso psicológico. Não escolheria o Reed como o "mocinho" do livro, o irmão dele Easton, talvez - ele teve um crescimento no enredo do livro e tinha mais contato com Ella do que Reed. Não quero nem comentar sobre Callum, um pai totalmente omisso às irresponsabilidades dos filhos. E os outros irmãos são babacas, apenas.

Se eu gostei do livro? Gostei da escrita, da narrativa e da amizade de Ella e Valerie. Não gostei da forma banal como assuntos sérios de machismo, perversidade, bullying e até assédio sexual foram tratados. Acho que as autoras poderiam ter dado ao livro um toque de alerta para tais assuntos.

Princesa de Papel termina com um grande gancho (cliffhanger)! E, sim, curiosamente eu quero ler a continuação! Sério, quero muito ler ! rs A última página tem um belo "CONTINUA...." só pra matar a gente do coração. 

Indico o livro para quem tem uma certa maturidade literária, pessoas capazes de separar ficção da realidade. Os assuntos abordados no livro são sérios, mas, na minha opinião, foram tratados com certa banalidade - fugiu muito do meu conceito particular de vida e isso me incomodou um pouco - , então, é complicado indicar pra pessoas que se deixam levar por qualquer literatura, principalmente, adolescentes imaturos e com problemas familiares. Mas, o livro não é ruim, só deixou de ser um livro-alerta, sabe ?

Beijos !!! 






2 comentários:

  1. oi querida tudo bem?
    Vi seus comentários sobre o livro no facebook e as criticas também, não sei como vou reagir a história mas confesso que quero muito ler o livro e espero que ele me surpreenda, sua resenha foi muito bem escrita parabéns.
    Beijos da Jáh
    http://www.blogjainemelo.com/

    ResponderExcluir
  2. Jaine, o livro é bom, só não gostei da forma que as autoras abordaram assuntos tão sérios. Na minha opinião, elas podiam ter usado a oportunidade para falar sobre a violência contra a mulher tanto psicológica quanto física.
    Beijos, obrigada por comentar.

    ResponderExcluir

© Nome do seu Blog - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo