|Resenha| O Silêncio dos Livros

Olá, Herdeiros!

 Vim trazer pra vocês mais uma resenha e dessa vez é um livro nacional maravilhoso!

TER LIVROS É CRIME, DENUNCIE



O Silêncio dos Livros traz uma história fascinante sobre o futuro de uma sociedade aonde o mundo literário foi proibido.

O livro é dividido em três partes: pelos olhos de Alice, uma menina que ama os livros e as histórias neles contadas, depois por Hilário Pena e voltando novamente ao futuro pelos olhos da Alice e, assim, vamos conhecendo o passado e o presente dos personagens dessa história.

Alice é uma menina curiosa, inteligente, que tem os animais como amigos e que, infelizmente, não recebe nenhum tipo de afeto de sua família. Ela tem um grande fascínio pelos livros e sente saudades das histórias que sua avó lhe contava. Sua família sempre está absorta em outros assuntos dando-lhe pouca atenção. O uso excessivo da tecnologia também atrapalha esse envolvimento afetivo e o relacionamento familiar. Bem parecido com o que vemos hoje em nossa atualidade, infelizmente.
Temos também a história de Hilário, um homem que foi preso e que durante seu aprisionamento acaba conhecendo Antônio, esse, lhe apresenta a paixão pelos livros. A literatura vai ajudando Hilário a compreender a si mesmo.

O enredo do livro vai se devolvendo de maneira que nos prende a cada capítulo. A história é rica em detalhes e escrita em forma poética. Faz o coração da gente derreter, sabe. O autor escreve de forma fluída a cada página e nos remete a pensar sobre as desconstruções sociais, dos valores e dos princípios que a tecnologia tem fragmentado. Sobre o quanto a ciência evolui, mas o ser humano tem se perdido em futilidades.

Favoritei e super recomendo esse livro!

Encontre O Silêncio dos Livros na Amazon:  https://amzn.to/2mPlOU2
.
#osilenciodoslivros
#faustopanicacci
#lcagênciadecomunicação
#resenhahl
#herdeiraliterária

Beijos,




| Resenha| Eu Não Sou Aitofel - Pra Helena Raquel


Olá, Herdeiros !

Hoje venho trazer pra vocês minhas impressões do livro “Eu Não Sou Aitofel”, autoria da pastora Helena Raquel e publicado pela editora Autor da Fé






Eu Não Sou Aitofel é um livro que nos confronta e nos traz verdades à luz da Palavra de Deus sobre um dos temas mais difíceis, no meu ponto de vista, de se tratar: O Perdão.

A pastora Helena Raquel aborda o assunto de forma direta, sem ressalvas, mas muita delicadeza, pois, o assunto se refere à nossa alma. Falar sobre Perdão não é fácil. Quem nunca passou por um momento de contestação consigo mesmo para deixar os ressentimentos de lado, perdoar a quem lhe ofendeu e seguir a vida ? Pois, nesse livro, com todos os capítulos tendo versículos e exemplos bíblicos, a pastora Helena nos traz uma mensagem de ajuda para liberarmos a nossa alma desse conflito, fazermos aquilo que Deus nos ordenou - amar nosso próximo e perdoá-lo quantas vezes forem necessárias - e encontrarmos a cura e a restauração para os nossos relacionamentos.

A leitura desse livro muito me alertou para os perigos e as armadilhas que existem nos ressentimentos que minha alma pode abrigar e de como eu posso estar fazendo mal a mim mesma quando não líbero perdão.

Meu desejo é que esse livro alcance muitas pessoas, pois, eu sei que muitas delas estão aprisionadas com ressentimentos e mágoas. Há pessoas morrendo por falta de Perdão, mas há cura e restauração em Deus para todo coração amargurado.

Eu amei muito esse livro! Ele agora está entre um dos meus preferidos de literatura cristã.

Alguns trechos do livro que me tocaram muito:

“Sempre que falamos “fiz tanto por fulano”, não devemos esquecer-nos de dizer “ele também fez muito por mim”, pois nunca fazemos muito por quem não nos faz nada”.
“Se você dobra os seus joelhos para orar, não use sua perna para chutar ninguém, pois é incoerência demasiada”.
“Quem ama confronta e dá ao outro a chance de fazer a correção da rota”.
“Olhando para o amor de Cristo e para a minha condição humanamente caída e irreconciliável sem Ele, sou motivada a usar de misericórdia com os outros, tal como Cristo usou comigo”.
.Um beijo a todos, 


|Resenha| Cartas de Um Diabo a Seu Aprendiz - C.S.Lewis

Olá, Herdeiros! 
Tudo bem com vocês ? 

Hoje venho trazer pra vocês uma pequena resenha de um romance cristão escrito, na minha opinião,  por um dos maiores e melhores escritores cristãos, C.S.Lewis.



Cartas de Um Diabo a Seu Aprendiz é um livro escrito pelo ponto de vista de um diabo enviando cartas ao seu sobrinho, que é um mero aprendiz e está sendo treinado para ser um tentador e colocar mais pessoas ao lado do inferno e essas cada vez mais longe do Inimigo (nesse caso é Deus).

Com pontos bastantes oportunos e reflexivos, o livro traz momentos e questões da vida de todo cristão e como o diabo procura a qualquer custo fazer-nos cair na tentação e nos afastar de Deus. Embora o livro tenha sido escrito de forma cômica, num tom um pouco divertido, não se perde a importância e reflexão na leitura.

O livro é excelente para refletirmos sobre o que o diabo está sempre tentando tramar contra nós. E, embora o próprio autor tenha confessado ter tido dificuldades de escrever pensando com o lado sombrio das questões abordadas, o livro é um tanto peculiar e interessante.

Eu super recomendo o livro!

Beijos,

|Resenha| O Bom Partido - Curtis Sittenfeld

Olá, Herdeiros ! 

Quanto tempo que não passo por aqui... Tudo bem com vocês ? Comigo está tudo ótimo apesar de toda a correria do dia a dia. 

Hoje vim compartilhar com vocês o que achei do livro "O Bom Partido", da autora Curtis Sittenfeld, que recebi em parceria com a Editora Planeta de Livros.


O Bom Partido é o quarto livro da série The Austen Project. A editora lançou esse livro aqui no Brasil, porém, os demais livros da série ainda não sei quando serão lançados.

O livro é uma releitura do clássico Orgulho e Preconceito, escrito por Jane Austen em 1797 e teve sua primeira edição publicada em 1813. O Bom Partido nada mais é que uma adaptação moderna desse clássico. Sendo assim, não poderei evitar alguns spoilers.

A história começa com Liz e Jane voltando para a casa dos pais após o Sr. Bennet ficar doente. Liz, assim como no clássico, é a irmã mais pé no chão e tenta de alguma forma colocar a casa dos pais em ordem. Suas irmãs são muito mais irresponsáveis e indiferentes do que no clássico. Talvez pela tom moderno do livro, a autora optou por fazer com que a relação entre elas seja de total indiferença, exceto entre Liz e Jane. A Sra Bennet continua sendo uma mulher que só visa a reputação da família e quer que as filhas se casem a todo custo.

Liz escreve artigos para uma revista e tem um caso com um cara casado (aquela Liz certinha do clássico está bem longe dessa aqui, ok!? Não se assustem) e está tentando resolver o que fazer em relação a esse relacionamento. É aí que ela conhece Darcy em um almoço entre amigos. No primeiro momento, os dois não se dão muito bem. Darcy parece ser arrogante e preconceituoso. E isso se arrasta até quase metade do livro. Mas, quando finalmente o romance entre os dois acontece e a gente pensa:"agora vai", tudo acontece para que os dois se afastem cada vez mais. 

E será que eles ficam juntos ? 



Eu simplesmente adorei o livro. É claro que um clássico é um clássico, ainda mais sendo de Jane Austen. Mas, não sendo exagerada, a autora Curtis Sittenfeld conseguiu de alguma forma trazer um pouco daquela escrita maravilhosa da Jane. Embora a história tenha suas diferenças por causa da modernidade, ela não perdeu a essência. O romance entre Liz e Darcy não me deixou derretida de amores como no clássico, mas conseguiu me deixar com sorrisinho no rosto e todo o desenrolar da história me deixou com o coração quentinho. Vale muito a pena ler esse livro! 

Beijos,



© Nome do seu Blog - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo